Centro de Modulação Atlética

(12) 3923.9383

Pálpebras

Blefaroplastia é uma cirurgia plástica que tem a função de melhorar a aparência das pálpebras superiores e inferiores visando eliminar e/ou atenuar rugas, bolsas de gordura, excessos cutâneos, flacidez, rejuvenescendo a região.

Ela é indicada para quem tem excesso e/ou flacidez de pele nas pálpebras, para quem tem bolsas de gordura na pálpebra inferior e para quem tem ptose (queda da pálpebra por causas musculares) ou pseudoptose palpebral (queda da pálpebra em função do excesso de pele).

A cirurgia é feita no hospital com anestesia local ou anestesia geral, dependendo da complexidade do caso, a critério do médico. A cicatriz é discreta, pois fica localizada exatamente na dobra da pálpebra superior e bem embaixo dos cílios inferiores, no caso da pálpebra de baixo. O aparecimento de queloides é muito raro nesta região, mas pode acontecer, sendo comum o local ficar inchado por alguns dias e os resultados começam a ser percebidos já nas primeiras semanas.

Lift Facial

O lifting facial é uma cirurgia que tem como objetivo minimizar as marcas de expressão do rosto, visando rejuvenescer a face. Ela é feita através do reposicionamento da pele e de estruturas profundas do rosto (como gordura e estruturas musculares), para devolver a harmonia perdida com o envelhecimento.

É uma cirurgia que como qualquer outra oferece riscos. Não é só uma “puxadinha”, ela é feita em ambiente hospitalar, sendo sempre precedida de exames prévios.

A cirurgia pode ser feita com anestesia local com sedação ou geral, ficando a critério do médico e da indicação de cada paciente.

Os resultados dependem fundamentalmente da reação do organismo da paciente, de sua capacidade de cicatrização, redução do inchaço,sendo variável também o tempo de retorno às atividades normais.

Outro fator importante, que vai determinar o pós-operatório, é o grau de flacidez da pele. Essa cirurgia pode ser associada com botox e o preenchimento facial.

A liberação para dirigir, tomar sol e praticar exercício físico vai depender da avaliação do médico.

Rinoplastia

É a cirurgia plástica indicada para correção estética do nariz, existindo inúmeras possibilidades: aumentar ou diminuir o nariz, dar projeção à ponta e afinar as asas nasais.

Ela é indicada para quem está insatisfeito com o formato natural do nariz, podendo ser associada a outros procedimentos nasais, como a correção do septo nasal e a turbinectomia, que é a retirada de parte dos cornetos nasais, a popular carne esponjosa.

Apesar da maioria dos pedidos referirem-se à diminuição e remodelamento, há casos em que pode ser feito o aumento nasal, através do enxerto de cartilagem, implante de próteses ou preenchimento no local com biomateriais.

Para a diminuição do tamanho do nariz, são retiradas partes da cartilagem e/ou osso.

A anestesia pode ser a geral ou até local com sedação, ficando sempre a critério do médico ante a complexidade do caso e a melhor recuperação do paciente, que pode ser liberado no mesmo dia do hospital.
O repouso deve ser absoluto por sete dias e moderado até o décimo quinto dia, onde depois deste período e com a liberação do médico, já é possível voltar às atividades rotineiras e ao trabalho sem que se faça esforço físico e exercícios.

O pós-operatório normalmente é sem dor, e quando ela aparece é facilmente solucionada com uso de analgésicos habituais.

A cicatriz da rinoplastia fica praticamente imperceptíveis, uma vez que as incisões são pequenas e em locais de pouca exposição.

O paciente deve evitar abaixar a cabeça muito rápido, não deve assoar o nariz e só pode usar óculos após a liberação médica. Em 30 dias já é possível ver 90% do resultado final.

 

Otoplastia

Cirurgia plástica para correção das orelhas, podendo corresponder a várias técnicas que podem ou não ser associadas, dependendo do problema a ser tratado.

Em geral o termo é usado para indicar a correção de orelhas proeminentes (de abano), porém outros problemas como sequelas de traumas, ausência congênita das orelhas e orelhas constritas também são tratadas com técnicas de otoplastia.

As correções de orelha são realizadas para minimizar deformidades, tentar corrigir assimetrias de forma, tamanho e angulação no caso do abano, em orelhas mal formadas de nascença ou que sofreram deformidades após um traumatismo.

Deve ser considerada como reparadora, quando tenta corrigir um defeito, e ao mesmo tempo estética, pensando-se na busca pela harmonia de forma, volume e posição.

A cirurgia de otoplastia  é realizada em hospital, usando anestesia local com sedação. Ela se inicia com uma incisão atrás da orelha, seguindo a dobra natural da pele, sendo realizada a retirada do excesso de pele e em seguida é feito o ligamento da cartilagem, para deixa-la mais flexível. Em alguns casos pode ser feita a retirada de cartilagem para diminuição da orelha.

Logo em seguida são feitos pontos de fixação para manter uma nova anatomia da orelha e realizando o fechamento da pele. Em geral, os pontos são internos e absorvíveis, não precisam, portanto, ser retirados. A cirurgia tem duração média de uma hora.

Os curativos são geralmente realizados com pomada cicatrizante e gaze no final da cirurgia e retirado após um período de 24 a 48 horas da cirurgia no consultório pelo médico.

Se houver necessidade de novo curativo, o paciente (ou seu responsável) será orientado pelo médico como fazê-lo. Deverá ser utilizada uma faixa de tecido compressiva específica nos casos de correção de abano, retirada apenas para o banho, mas utilizada 24 horas por dia, por um mês.

Analgésicos comuns são prescritos de rotina para o pós-operatório, e os pacientes são orientados a tomar se tiverem dor. Anti-inflamatórios e antibióticos também são prescritos.

 

Implantes Faciais

Preenchimento

Preenchimentos cutâneos são utilizados para corrigir pequenas imperfeições da pele como rugas e cicatrizes, assim como para tratamento de irregularidades em áreas corporais.

Existem diferentes tipos de preenchedores que variam em composição e indicação. Podem ser absorvíveis com variabilidade de tempo de absorção ou definitivos.

O preenchedor mais utilizado é o preenchimento à base de ácido hialurônico, que é um preenchedor temporário (absorvível).

O preenchedor temporário (absorvível), com efeito de 6 a 18 meses é o mais seguro a ser utilizado quando o paciente não tem total certeza da expectativa do resultado. O uso desse tipo de preenchedor permite avaliação e aplicação imediata e, de acordo com as modificações que nosso corpo sofre em relação ao tempo, nova aplicação poderá ser realizada após o período de absorção do mesmo.

O ácido hialurônico é uma substância presente nas células e nos tecidos do nosso corpo, de modo que é uma substância bastante segura. A pele possui grande quantidade dessa substância em sua constituição, portanto, estamos repondo volumes com uma substância conhecida pelo nosso corpo em um tecido onde ele se encontra diminuído.

A aplicação é um procedimento realizado de forma simples e rápida em consultório, com duração de 30 a 40 minutos. O produto é injetado com uma microcânula ( nunca com agulhas ) muito fina após o uso de pomada anestésica ou ainda anestésico injetável, se houver necessidade, para maior conforto do paciente.

A área tratada pode permanecer levemente inchada ou avermelhada por até 5 dias, não impedindo atividades habituais.

Deve-se evitar calor, bem como manusear o local de aplicação. Usualmente, não há necessidade de maiores cuidados, mas o uso de gelo local e antibióticos  podem ser necessários. Pode-se utilizar maquiagem no dia seguinte para camuflar alguma área de vermelhidão.

É pouco freqüente o surgimento de equimoses (manchas roxas), e nestes casos o paciente deve evitar exposição ao sol, para que não ocorram manchas na pele.

Os re duram, em média, de 6 meses a 18 meses de acordo com esse tipo de preenchedor ( absorvível ) utilizado e o local de aplicação. Fatores individuais como idade, exposição prévia ao sol, espessura da pele podem alterar o intervalo das aplicações.

Envelhecer faz parte do processo natural da vida. Mas ninguém quer se olhar no espelho e ver as temidas rugas e linhas de expressões. Hoje, para tentar atenuar os efeitos do tempo é possível recorrer a técnicas minimamente invasivas antes de partir para uma cirurgia.

Segundo dados da Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos, o preenchimento facial está entre os cinco procedimentos cosméticos mais realizados em 2013. Nos Estados Unidos, foram realizadas mais de 2,2 milhões de aplicações, número que representa um aumento de 13% em relação a 2012.

O preenchimento mais utilizado é o com ácido hialurônico, uma substância presente no nosso organismo e que ocupa os espaços entre as células da pele.

 

BOTOX

A toxina botulínica popularmente conhecida como botox promove a paralisia do músculo do local onde se encontram as rugas e vincos de expressão que marcam pele. O uso estético da toxina botulínica se dá em geral, principalmente para suavizar rugas e linhas de expressão na região da face.
O botox para uso estético é indicado para suavizar as rugas e linhas de expressão do rosto. Entre as linhas tratadas estão as rugas da testa, a glabela (espaço entre as sobrancelhas) e, os pés de galinha, rugas que se formam na região dos olhos.

Para sulcos ao redor dos lábios, entre eles o famoso bigode chinês – linha que se forma entre o nariz e o canto da boca – o mais recomendado é o preenchimento facial, pois é uma região de bastante movimento e traz resultados melhores.

A principal motivação para este tratamento estético é o incômodo gerado pelas rugas ao paciente. Em comparação com cremes para rugas e linhas de expressão, o botox costuma trazer resultados mais visíveis.

No entanto, a indicação do botox depende de avaliação médica individualizada.

Quando é injetada nessas rugas, a toxina botulínica age como um bloqueador neuromuscular, ou seja, bloqueando a transmissão de estímulos dos neurônios para os músculos, impedindo, parcial ou totalmente, a contração muscular.

Esse bloqueio apesar de ser irreversível é temporário, pois o organismo trata de construir novas vias de transmissão.

A toxina é injetável – aplicada na terminação nervosa da região de tratamento – e geralmente se utilizam anestésicos tópicos, o máximo que se sente são pequenas picadinhas de agulha.

O procedimento não deixa cicatriz. Como os efeitos passam totalmente após alguns meses, fazem-se necessárias novas aplicações para que seja mantido o resultado. Por ser um medicamento biológico, deve ser seguido um intervalo mínimo de três meses entre cada aplicação, considerando a mesma região tratada.

Fale conosco:

Telefone:

(12) 3923.9383
(12) 3923.7849
(12) 98117.1790

E-mail:

contato@modulacaoatletica.com.br

Endereço:

Rua das Arraias, 50 - Edificio Supremo Aquarius Office, loja 3, piso térreo - São José dos Campos -SP

2015 - Todos os direitos Reservados